20 junho, 2007

JUSTES,em rabiscos


2 comentários:

JotaCê Carranca disse...

só a trabalheira de 'construir' o muro...
rabisco bem rabiscado

Poliedro disse...

Anabela:
Conheço Justes. Conheço este cenário ancestral que representaste tão bem.
"Sequeiro" para uns, "espigueiro" para outros com a finalidade de armanezar e preservar os cereais colhidos por mãoes trabalhadoras e suadas. Um muro magnificamente desenhado, lado a lado, com um pelourinho, são representativos e integrados num quadro, para mim, plenamente conseguido.
Não é qualquer um que o consegue.
Sabes, primeiro, passava por Justes e, por aqueles lugares, todos os fins-de-semana rumo a Pegarinhos, terra da minha doce esposa. Com a construção do IP4 e, a morte da minha sogra, já não passo por lá há muito tempo. Mesmo há muito tempo.
Não esqueci aqueles sítios que fazem parte do meu memorial inesquecível.
Fizeste bem em relembrar que existem, que vivem e que estão presentes.
Excelente!
Beijos de estima
pena