15 setembro, 2007

Arte da Terra

Às vezes penso que o meu amigo Mauro Gentz anda distraído, mas aquela cabeça está a sempre a trabalhar, e de vez em quando surpreeende-me com coisas bonitas. Só que esquece-se que eu não entendo alemão! Vou partilhar convosco o que me enviou, e referir que isto se chama Land Art ou Earth Art ou Earthwork: É uma arte em grandes dimensões cujo suporte é o próprio terreno natural, onde ele mesmo pode ser trabalhado e interligado com a intervenção artística.
A Land Art surgiu em finais da década de 60, "em parte como conseqüência de uma insatisfação crescente em face da deliberada monotonia cultural pelas formas simples do minimalismo, em parte como expressão de um desencanto relativo à sofisticada tecnologia da cultura industrial, bem como ao aumento do interesse às questões ligadas à ecologia. O conceito estabeleceu-se numa exposição organizada na Dwan Gallery, Nova Yorque, em 1968, e na exposição Earth Art, promovida pela Universidade de Cornell, em 1969.
É um tipo de arte que, por suas características, não é possível expor em museus ou galerias (a não ser por meio de fotografias). Devido às muitas dificuldades de colocar-se em prática os esquemas de land art, suas obras muitas vezes não vão além do estágio de projeto. Assim, a afinidade com a arte conceitual é mais do que apenas aparente.
Dentre as obras de land art que foram efetivamente realizadas, a mais conhecida talvez seja a Plataforma Espiral (Spiral Jetty), de Robert Smithson (1970), construída no Grande Lago Salgado, emUtah, nos Estado Unidos da América." (wikipédia)

Obrigada Mauro (vê se me traduzes o inicio do video), até 2ª.
Kornkreise




1 comentário:

Poliedro disse...

Amiga Simpática Anabela:
Sabes, fiquei surpreendido pela maravilha desta "Land Art", aliada a uma melodia bem adequada e linda.
Penso que é a tua enorme Alma artística a funcionar nas tuas deslumbrante escolhas de talento que toda a gente já constatou.
Linda que és!!!!!!!!!!!!!!!
Obrigado por me contemplares e, a todos, sempre com fascínio e apurada sensibilidade.
Beijos de admiração pelo que és.
pena