15 agosto, 2015

MAZGANI


Assisti hoje a momentos de rara beleza.
 Um pequeno concerto ao ar livre, junto a uma esplanada integrada num grande parque com relva, árvores e rio, e supostamente com um pôr-do-sol, a poente. O pôr-do-sol ausentou-se entre o céu nublado, mas tudo o resto foi mágico. O silêncio do espaço verde, recortado por pequenos sons infantis, das crianças que brincavam ao longe e as soberbas baladas de Mazgani. Cantor, guitarrista, escritor das canções que interpreta e que encanta quem as ouve, levando-nos a mundos imaginários.
 Só perdeu quem não esteve - o ambiente bucólico de final do dia e as baladas de Mazgani a tocar-nos na alma, são oportunidades únicas na nossa vida para nos sentirmos privilegiados.
 O público desta vila, ainda não se habituou a estas bolsas de alta qualidade musical que vão acontecendo por aqui e que são irrepetíveis.
 A primeira vez que vi e ouvi Mazgani foi na FNAC, há mais de ???? 4 ou 6 anos… depois assisti a 2 espectáculos nesta cidade e agora conforme se foi tornando numa estrela, pensei que deixaria de ter oportunidade de o ouvir ao vivo. Engano meu - Mazgani , sozinho, sem banda, ao pôr-do-sol que não houve, a escassos metros de distância de mim, bebericando chá e brincando com as palavras e com a música.
 Excelente,

 AQ

 

2 comentários:

Anónimo disse...

Mas que bem.... pena não estar.

a. quelhas disse...

Foi excelente, como sempre.