21 novembro, 2008

SIMPLEX II

Não queremos um modelo cheio de remendos, queremos um modelo coerente e e aplicado na globalidade, adaptado à realidade da escola pública, E QUE SEJA UMA REFERÊNCIA NA PRÁTICA LECTIVA.
Isto é um PÉSSIMO exemplo para a classe docente! Imaginem que na avaliação dos alunos andassemos a saltar de simplex em simplex!!!!!!....
Imaginem se fizessemos uma avlaição diferenciada para os que querem ter muito bom ou excelente?
Não nos convence!
Pergunta-se:
Uma LEI que em menos de um ano precisa de dois SIMPLEX's é passível de ser aplicada?
NÃO!

3 comentários:

Anónimo disse...

Isto é uma vergonha!

PROF disse...

NÃO!

Pena disse...

Amiga Anabela:
"...Isto é um PÉSSIMO exemplo para a classe docente! Imaginem que na avaliação dos alunos andassemos a saltar de simplex em simplex!!!!!!....
Imaginem se fizessemos uma avalição diferenciada para os que querem ter muito bom ou excelente?
Não nos convence!
Pergunta-se:
Uma LEI que em menos de um ano precisa de dois SIMPLEX's é passível de ser aplicada?
NÃO!..."

Concordo, em absoluto!
Os Professores não existem para serem constantemente "remendados"...!
A roupa talvez, as PESSOAS Não!

Bj