12 novembro, 2008

PS nunca mais!


TARTARUGA EM CIMA DUM POSTE


Enquanto suturava uma ferida na mão de um velho lavrador, o médico e o doente começaram a conversar sobre a recente manifestação de professores e o descontentamento da classe, relativamente às políticas educativas do Governo.

Então o velhinho disse:


- Bom, o senhor sabe... Essa tal ministra, é uma tartaruga em cima dum poste...


Sem saber o que o camponês queria dizer, o médico perguntou o que era uma tartaruga num poste.


O camponês explicou:


- É quando o senhor vai por uma estradinha e vê um poste de vedação, em arame farpado, com uma tartaruga equilibrando-se em cima dele. Isto é, uma tartaruga em cima dum poste...


O velho camponês olhou para a cara de espanto do médico e, vendo que ele ainda não tinha compreendido, continuou com a explicação:


- Você não entende como ela chegou lá;


você não acredita que ela esteja lá;


você sabe que ela não subiu para lá sozinha; você sabe que ela não deveria nem poderia estar lá; você sabe que ela não vai conseguir fazer absolutamente nada enquanto estiver lá;


então tudo o que temos a fazer é ajudá-la a descer de lá!

5 comentários:

Zulmira Afonso disse...

Tenho muita dificuldade em pronunciar-me sobre as razões concretas dos protestos dos professores. Não conheço as regras da avaliação em curso, ouço e leio notícias contraditórias. Impressiona-me, obviamente, o número de participantes na manifestação de sábado. Mas também me impressionam, num sentido bem diferente, as reportagens que vi sobre ela. As boçalidades proferidas por aqueles que têm como missão ensinar. A indignidade de muitos dos cartazes e dos gritos de ordem. Ao ver os telejornais, senti vergonha desta classe que já foi minha, e que foi a da minha mãe durante décadas. E a minha filha, a ver televisão ao meu lado, estava também espantada, e perdeu um pouco mais do respeito por aqueles que a ensinam.
Não me parece que seja assim que os professores fazem os pais dos seus alunos aderir à sua causa. Por muita razão que possam ter, não a sabem demonstrar. Como não a sabem demonstrar de cada vez que uma aula de substituição da minha filha é passada a jogarem ao jogo do galo, ou coisa parecida, com um professor que lhes diz claramente que está a fazer um frete ali. Já passaram dois ou três anos sobre a introdução das aulas de substituição - não teria já havido tempo para se programar o seu bom funcionamento? Só por má vontade é que isso não se faz, e só por má vontade também é que não se aceita que a existência de aulas de substituição é uma boa ideia. Uma das coisas que me parece, no meio de toda esta luta dos professores, é que há uma enorme má vontade. E a má vontade não costuma ser boa conselheira.

a. quelhas disse...

Olá Zulmira:
Os professores têm o direito de se manifestar como outra classe qualquer e de se indignar quando tudo corre mal.
Como deve saber esta é uma classe acomodada mas muito responsavel e só saiu para a rua depois de esgotadas outras formas de luta.
Nas manifestações não vi nada que possa chocar os pais. Foram manifestações ordeiras, e apesar dos numeros ultrapassarem tudo o possa ser controlável, não houve incidentes, nem desordem. Acredite que isto só é possivel numa classe profissional que estima a ordem e a responsabilidade. Acha que somos 120.000 agitadores e irresponssáveis como já nos chamaram?
Quanto às aulas de substituição, estando ou não de acordo com elas, há uma evidência a que ninguèm pode fugir. Se se pretende que uma aula de substituição seja sèria com uma vertente pedagógica e até com uma planificação, isso converte-a numa aula e tem que ser paga. Os docentes para alem da sua componente lectiva têm que fazer aulas de substituição e não são pagos para o fazer. Será isto justo, Zulmira?
Zulmira visite as escolas e inteire-se dos problemas antes de criticar.

Pena disse...

Como sou de uma enorme compreensão lenta. Apenas sei, que não entendo. Como poderia compreender...!!! Não faz parte de mim ofender...!!!
Aceito tudo o que condiz com a Defesa dos Direitos Humanos, não posso aceitar a "Inconstitucionalidade" dos direitos adquiridos e não aguento a hipocrisia ou o egocêntrismo. Penso que a hipocrisia não faz parte da escola, nem seria aceite, numa classe que adoro. Pelo brio, pela exemplaridade, pela afirmação de valores que são nossos e queremos transmitir aos "Serzinhos" Gigantes em tudo, encantadores e puros. Nesses acredito...
Apelo. Solicito. Rogo.
POR FAVOR ajudem descer a tarturiguinha do poste...
Jamais o conseguirá sozinha...???
Precisa de AJUDA...URGENTE...
Está cansada, ferida, desprotegida, aflita, inconformada, mas acima de tudo, muito só. Mesmo muito aflita, sei só isto. Nada mais.
POR FAVOR, ajudem-na a descer desse poste que a pode ferir ou magoar a que subiu.
Beijinhos, Amiga ENORME Anabela.
Ouviste...???Sei que sim...!!!
Acreditando numa classe sensata, sóbria, muito lúcida.
Em nada de acordo com a Amiga Zulmira.
Com respeito por ti e pela brilhante escola que é a minha.
Cansado...Triste...Desapontado...
Ajudem-na de imediato, POR FAVOR...!!!
Pelo valor, ao menos da "entrega"...!!! Real... Visível... Contestada...!

Sempre acreditando num mundo melhor, onde a solidariedade faz parte dele....
Com respeito e estima ENORMES por ti e pelo que carinhosamente "constróis" de sensatez e autenticidade que escuto..!!! Com muita atenção por ser vindo de "Alguém" precioso...

pena

Desculpa se disse alguma aberração ou inconveniência que não foi propositada.

Pena disse...

Anabela:
Acredito na veracidade e autenticidade da "história".
Nem sempre se avança pela violência.
Esta manifestação mostrou a todos a força, o carácter, a sensatez de uma classa que luta por princípios em que acredita.
A forma carinhosa da História, não me faz interiorizar a malvadez, a insensatez ou proteger seja quem for que está a ser "conduzida" pela mediocridade e prepotência de alguém mais forte, que esmaga, que violenta, que agride.
Não! Neste momento sinto-me muito triste. Cansado...
Quando olho o Mundo, não está igual a valores que sempre foram os meus. Estão muito "distantes" do que pensei ser a pessoalidade, a sociabilidade, o humanismo.

"...Você não entende como ela chegou lá;
você não acredita que ela esteja lá;
você sabe que ela não subiu para lá sozinha; você sabe que ela não deveria nem poderia estar lá; você sabe que ela não vai conseguir fazer absolutamente nada enquanto estiver lá;
então tudo o que temos a fazer é ajudá-la a descer de lá!..."

A beleza da História faz-me comover, apenas...Diz-me algo de brio e da imensa beleza...
Penso que o Mundo melhora com atitudes como esta, tão ternurenta e doce é...
Acreditas??? Sem retirar uma única palavra, antes, escrita...
Nunca concordando com uma avaliação como esta Ministra propõe...

Não posso omitir a beleza e ternura da história, apenas e só...
Daí conduzir as minhas atitudes...
Fascinado por alguém que a escreveu...


pena

a. quelhas disse...

Os comentários anónimos valem o que valem sejam josés ou sejam assumidamente anónimos, portanto foram para o lixo